Facebook e o fim

É o fim do Facebook ou apenas o começo?

É o fim do Facebook? Esse questionamento é mais comum do que pode parecer e ainda gera conflitos de opiniões entre profissionais de marketing digital e anunciantes.

Mas afinal, o Facebook morreu ou está morrendo? Será que a rede social que revolucionou a forma com que as pessoas se relacionam hoje na internet está com os dias contados? Vamos analisar juntos e chegar numa conclusão bastante contundente.

 

Antes de pensarmos se é ou não o fim do Facebook, vamos entender sobre ele

 

Da Universidade de Harvard para o mundo

O Facebook foi criado no dia 4 de fevereiro de 2004 por Mark Zuckerberg, Dustin Moskovitz e Chris Hughes, então alunos da Universidade de Harvard, umas das mais conceituadas universidades do mundo. No início, o site era “thefacebook.com”, sendo modificado para Facebook, como conhecemos hoje, no ano seguinte de sua fundação. No Brasil, o Facebook chegou de forma oficial no ano de 2007, tornando-se rapidamente um fenômeno.

 

Conectar pessoas e encurtar distâncias entre elas

Essa é a essência do Facebook como rede social que o tornou a mais forte e consistente rede social do mundo de uma forma extremamente rápida.

Hoje, o Facebook é uma das marcas mais valiosas do mundo e registrou no último trimestre de 2020 uma receita de US$ 28,07 bilhões, o que representa um crescimento de 33% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já o lucro cresceu 53%, saltando para US$ 11,2 bilhões.

Este número é ainda mais importante se levarmos em consideração toda a polêmica que o Facebook se envolveu, com grandes empresas como Coca-Cola, Nike, Pepsi, Adidas e inúmeras outras o boicotarem, não investindo mais em anúncios dentro da Rede Social, momento este que muitos decretavam que seria o fim do Facebook. Mesmo assim, o Facebook teve um lucro recorde. Impressionante, não é?

 

Grandes aquisições

Com o tempo, o Facebook foi realizando negócios que o fortaleceram ainda mais, como a compra do Instagram e do WhatsApp (como curiosidade, o Facebook comprou Instagram por 1 bilhão de dólares que em 2018 já tinha superado 100 vezes este valor, valendo mais de 100 bilhões) e, mesmo quando tentou comprar e não foi bem-sucedido, como na tentativa frustrada de comprar o Snapchat, ainda se deu bem, lançando uma ferramenta que hoje é umas das principais, o “Stories”.

 

Mas e hoje, o Facebook, como rede social, ainda é forte?

Nem precisamos citar a força que o Instagram possui hoje, sendo talvez a rede social do momento em consumo de conteúdo e crescimento. O WhatsApp no Brasil é o principal canal de comunicação entre as pessoas, mudando inclusive a forma como as operadoras de celular vendem planos.

Mas não pensando como empresa mas sim como rede social:  É o fim do Facebook?

Vamos analisar alguns dados atuais do Facebook extraídos do site websitehostingrating.com para chegarmos a uma conclusão:

Usuários

– Globalmente existem 2.8 bilhões de usuários ativos mensais no Facebook em 31 de dezembro de 2020, um aumento de 12% ano a ano;

– Em todo o mundo existem 1.84 bilhões de usuários ativos diários no Facebook em 31 de dezembro de 2020, um aumento de 10.8% ano a ano;

– A cada minuto, 400 novos usuários se cadastram no Facebook;

– Hoje existem cerca de 2.53 bilhões de smartphones em uso no mundo e, desse número, um número impressionante 85% dos proprietários de smartphones usam o aplicativo do Facebook.

Comportamento

– Os usuários do Facebook geram 4 milhões de curtidas a cada minuto;

– Todos os dias, 35 milhões de pessoas atualizam seus status no Facebook;

– 60.6% dos internautas usam o Facebook. Isso é quase 2/3 terços de todos na Internet;

– O Facebook é acessado em média 8 vezes por dia, seguido por Instagram 6, Twitter 5 e Facebook Messenger 3 vezes.

Perfil de público

– 65% dos adultos entre 50 e 64 anos usam o Facebook;

– Apenas 51% dos usuários adolescentes usam o Facebook;

– Aqueles com 65 anos ou mais são representados como maior demografia crescente usando o Facebook com a categoria de mostrar um aumento de mais de 20% em relação a 2018, resultando em 62% de usuários idosos;

– Cerca de 25% dos usuários do Facebook são entre 25 e 34 anos, essa é a faixa etária que mais usa o Facebook.

Anúncios

– Existem mais de 80 milhões de páginas de negócios no Facebook;

– 26% dos usuários do Facebook que clicaram nos anúncios relataram fazer uma compra.

 

A qual conclusão chegamos: é fim do Facebook?

De fato, o público do Facebook está envelhecendo, sendo que os jovens tendem a utilizar cada vez mais redes sociais como Instagram e Tik Tok. Porém, mesmo com essa redução de públicos jovens não acreditamos no fim precoce do Facebook, sendo inegável a gigantesca participação dele em tudo que for relacionado à internet, desde entretenimento até negócio, o Facebook é uma rede social que tende a permanecer forte por muito e muito tempo.

Aqui na UPLevel, constantemente somos indagados se vale a pena investir no Facebook, e sempre somos enfáticos: Sim, vale e vale muito a pena, mas claro que o produto / serviço e o público a quem se destina tende a criar variáveis de posicionamentos dos anúncios.

De uma forma geral, conquistamos resultados expressivos com campanhas dentro da Facebook para nossos clientes e dificilmente deixaremos de anunciar nele tão cedo, bem como não acreditamos que seja o fim do Facebook.

Se você gostou deste conteúdo, navegue em nosso blog para acompanhar conteúdos relacionados ao marketing digital e ainda, se quiser receber uma consultoria gratuita de um de nossos especialistas para avaliarmos a situação do seu negócio em relação ao marketing digital, clique aqui, cadastre-se, nosso time entrará em contato com você rapidamente!

 

 

SEPARAMOS ALGUNS ARTIGOS SEMELHANTES...

Público Alvo e Persona: As principais diferenças e como aplicá-las
Primeiramente, para uma estratégia de marketing digital funcionar, além de...
Crescimento de 30% no ano investindo em anúncios
Em um ano de pandemia, a maior parte das empresas...
Redes sociais – Como escrever conteúdos relevantes
A criação de conteúdo para as redes sociais deve estar...
Anúncios – Aprenda como escrever textos que convertem
Anúncios que geram resultados não trabalham somente a imagem chamativa,...
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
By continuing to browse or by clicking "Accept All Cookies" you agree to the storing of first and third-party cookies on your device to enhance site navigation, analyze site usage, and assist in our marketing efforts.
Cookie Policy
Cookie Settings
Accept All Cookies